noticias revista apdp  apdp tv
 
 
 Telf: +351 21 381 61 00  Email: diabetes@apdp.pt

Hiperglicemia

Dá-se o nome de glicemia à quantidade de glicose no sangue. Ao aumento excessivo da glicemia, chama-se Hiperglicemia.

A diabetes é uma doença que se caracteriza pela hiperglicemia que se deve em alguns casos, à insuficiente produção de insulina pelo organismo, noutros casos à insuficiente ação da insulina e frequentemente, à combinação destes dois factores.

As pessoas sem diabetes devem ter uma glicemia entre 80 e 110 mg/dl antes das refeições e entre 110 e 140 mg/dl depois das refeições.

Valores de Glicemia

Uma pessoa com diabetes deve tentar aproximar-se o mais possível destes valores ou atingir os objetivos indicados pela equipa de saúde, que são variáveis e individualizáveis, consoante a idade da pessoa e os anos de evolução da diabetes.

A insulina é uma hormona que faz naturalmente parte do organismo, e que serve essencialmente para fazer com que o açúcar existente no sangue – que é a nossa fonte energética principal – seja bem aproveitado, para nos dar energia.

Quando isto não acontece, as pessoas sentem-se com falta de forças e ficam com hiperglicemia.

Ação da insulina no organismo

Quando a glicemia está muito elevada, podem existir sintomas com:

  - Urinar em grande quantidade e mais vezes

  - Ter sede constante e intensa

  - Sensação de boca seca

  - Fome constante e difícil de saciar

  - Cansaço

  - Comichão no corpo (sobretudo ao nível dos órgãos genitais)

  - Visão turva

  • Sintomas de Hiperglicemia

Um passo importante para ajudar a estabilizar os valores de glicemia na diabetes e que depende exclusivamente de cada pessoa, é a aquisição de hábitos de vida saudáveis, o que implica seguir um plano alimentar saudável e ajustado às necessidades de cada um e a prática de actividade física, (como por exemplo, andar a pé no dia-a-dia.)

Se mesmo tendo estes cuidados, e fazendo a restante terapêutica aconselhada, a hiperglicemia se mantiver é aconselhável falar com a equipa de saúde que o acompanha, pois pode ser necessário ajustar o seu tratamento. 

Há hiperglicemias ocasionais, que podem ser provocadas por:

  - Uma ingestão excessiva em hidratos de carbono nas refeições anteriores

  - Uma situação de stress

  - Alterações na acção da medicação como sejam alterações na absorção intestinal dos medicamentos ou problemas técnicos na administração de insulina

  - Períodos de doença aguda como sejam infecções urinárias, respiratórias, intestinais…

  - Outros

Hiperglicémias pntuais provocadas por...

Quaisquer que sejam as causas da hiperglicemia existe uma atitude básica e geral que pode ser feita pelo próprio indivíduo - aumentar a ingestão de água durante esse período de descompensação.

Para detectar esta situação e para que a pessoa possa estar a par do que se passa no seu organismo, convém fazer o autocontrolo sugerido pela equipa de saúde.

Bruno Alexandre Paulo Santos Almeida

Departamento de Diabetologia Adultos

Departamento de Diabetologia Crianças/ Jovens 

Graus académicos:

- Aluno Doutoramento em Medicina (FCS/UBI)
- Mestre em Nutrição Clínica (Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra) – 2011
- Licenciatura em Medicina (Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra) - 2005

Carreira e funções profissionais:
- Especialista em Medicina Interna
- Assistente Convidado de Fisiologia na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (desde 2012)
- Membro da equipa de Urgência Interna do Hospital da Luz (desde 2012)
- Membro do Jurí nacional de Medicina Interna - Artº 92º do Estatuto da Ordem dos Médicos (desde 2013)
- Internista no Hospital Beatriz Ângelo (2012-2013)
- Membro do Conselho Regional do Centro da Ordem dos Médicos (2010-2013)

Investigação:
- Investigador nas áreas de Diabetes e Obesidade (Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior)

Destaques

Diabetes Factos e Números

Apoie  a APDP e faça um donativo